Fantasma

by Varney

supported by
/
  • Streaming + Download

    Includes high-quality download in MP3, FLAC and more. Paying supporters also get unlimited streaming via the free Bandcamp app.

      name your price

     

  • Full Digital Discography

    Get all 4 Varney releases available on Bandcamp and save 35%.

    Includes unlimited streaming via the free Bandcamp app, plus high-quality downloads of Fantasma, Nada (Single), Fantasma (Single), and Varney. , and , .

      $4.55 USD or more (35% OFF)

     

1.
02:30
2.
3.
03:46
4.
04:56
5.
04:02
6.
03:38
7.
05:07
8.
04:35
9.
03:49
10.
05:19
11.
03:06

credits

released November 14, 2016

tags

license

all rights reserved

about

Varney Campos, Brazil

Em Fantasma, a Varney visitou a filosofia, a rispidez das guitarras, as melodias vocais  e instrumentais e explorou em todas as suas composições a língua portuguesa.
Baseados no trabalho de Fernando Pessoa, que escreveu o poema “Tabacaria” sob uma de suas personalidades (a de Álvaro de Campos), a Varney compôs 11 temas que sonorizam as ideias deste incrível poema.
... more

contact / help

Contact Varney

Streaming and
Download help

Track Name: Fantasma
01. FANTASMA

vestindo o tempo que me falta
parti do senso que me explora
estrada avante só pra longe daqui

se é corpo ou é mente que me falta
sou só na verdade que me explora
não há ninguém que me conheça aqui

eu, sobre as letras que devo
é sobre o tempo que não dá mais
é sobre o corte que se desfaz
eu sei eu sou eu sei

eu, sobre o beijo que vejo
é sobre o tempo que não dá mais
um fantasma que me atrai
eu sei eu sou eu sei
Track Name: Pra nunca mais lembrar
02. PRA NUNCA MAIS LEMBRAR

se a luz do poste enxergar
alguém além do que há pra ver
anseio por num apagar
na cidade o céu não tema então acender

são poços fechados de onde escutam deus
são mundos opacos de corpos em seus museus

não saiba quem fui,
eu quero ser só mais uma história pra ninguém mais lembrar

se é vento que tenta ser
é o tempo que diz o não
lamento ter que entender
os passos são estrada em vão sem direção
Track Name: Grão
03. GRÃO

vôo para onde eu nem sei
caio a queda que já sonhei

Me deixe sóbrio para ver o dia
Que nasce depois de toda essa vida
O rio que corre e não tem direção
Que morre no leito e se enterra no chão

O que eu sou, o que eu já fui
Eu confundi com o nada

Me deixe lúcido pra sentir o frio
Que mora depois de todo esse vazio
As penas se soltam, voar não dá mais
O medo e o abismo, antigos rivais
Track Name: Cinza
04. CINZA

Abrem portas que eu não sei fechar
Mostram céus que eu não quero voar
Sem verdades ou mentiras pra sonhar
Eu nem sei mais quem eu quero copiar

se o gosto do "certo" é tão cinza assim
não há tempo a perder em mim
se a cor do paraíso é amarga assim
não há tempo a perder em mim

não há onde morar
sem teto pra tapar
não há onde morar
nesse céu sem fim

traçam retas onde temos que seguir
"Passos tortos não podem existir"
pés descalços vão pra outra direção
seguem o foco do meu campo de visão

deixe-me voltar - há uma mira em cada olhar
deixe-me cortar - há um sonho em cada mar
deixe-me sangrar - sou de pedra, sou sem lar
Track Name: Medo e sal
05. MEDO E SAL

fomos feitos em medo e sal
em meio às nuvens de um carnaval
estamos sós em um velho mar
velas quebradas, sem velejar

e esse abismo que se abre em nós
é o medo só porque somos sós
e esse vento que sopra demais
é o que já fomos não somos mais

eu sei o que eu vou ser - eu sei o que é você

e se é o medo que se forma entre essa guerra e paz
é o escuro do vazio quem sempre me traz

somos sede ao navegar
perdidos sós onde não há ar
estamos presos na solidão
vivendo juntos na multidão
Track Name: Nada
06. NADA

sonhos cinzas pra lembrar
e a verdade que nunca mais irá calar
sozinho, nadando em gente
dizendo que você nunca mais irá sonhar

nada mais importa agora
nada que eu possa de verdade me importar
tudo o que eu sou, não lembro
algo que eu possa talvez me encontrar

na verdade, tudo o que eu já sei
não vai mudar você
de verdade, tudo o que eu não sei
é nada pra você

eu sei o que é estar sozinho
eu sei o que é estar onde não se quer estar
e tudo o que eu tenho agora
é uma verdade que talvez possa me salvar
Track Name: Sol
07. SOL

nem tudo o que existe já é seu
já fomos pra longe, o mundo esqueceu
eu não sei escrever, eu não sei tocar e mesmo assim
tudo o que eu sou é o que eu não sei

tanto tempo faz que não há mais
mentiras ao tentar seguir em paz
nós somos o passado, somos pó
se tanto tempo jaz em nosso sol

essas melodias não são minhas
dedos em acordes que não são lugar algum
e se mesmo assim sem saber você me ouvir
saiba que sou só meu sol em si
Track Name: Desertos
08. DESERTOS

são só dois a dois passos do nada
e o que já são: uma ilusão errada
estão a sós em muitos sóis, no zero
só desertos
só desertos

são só pó nos entrenós dos átomos
uma miragem, uma saudade: intactos
são um leito de um sexo exato
são desertos
são desertos

e o que vai dizer quando descobrir?
há desertos em nós - sem lugar pra ir
e o que vão sentir quando o céu abrir
só miragens
só miragens

escrito no peito: verdade
há desertos em nós: de saudade
escrito no tempo: verdade
em um deserto longe daqui

que não aqui
Track Name: Deus Eu
09. DEUS EU

Eu me pendurei mais uma vez
em tudo aquilo que eu já fui
e só pensei em sobreviver

Eu me escondi na sua pele
me menti em tudo o que eu sou
só pra ver se há alguma dor

“é o que eu já sei
é o que eu já sei
é o que eu já sei
é o que eu já sei!”

Eu sofri no que eu sabia ser
Corri de mim até você
Deixei de olhar pra dentro de nós dois

Eu ergui muros ao redor
Nossas peles em um só
Corpo e alma sangue e pó

“é o que eu já sei
é o que eu já sei
é o que eu já sei
é o que eu já sei!”

dentro do que eu achei certo existir
não há nem eu nem você pra poder sentir

o que eu sou
o que eu sei já não vai importar
Track Name: Corpo
10. CORPO

Verso
sangra a sede que eu herdei
sabe a mentira que eu contei
cede ao sono que eu já sei

o corpo
fantasma de meu próprio eu
tempestade de quem se perdeu
um sonho só do que é meu

sexo
lábios tornam-se só pó
em gotas de uma chuva só
passado e presente a sós

deixe-me voltar - há uma mira em cada olhar
deixe-me cortar - há um sonho em cada mar
deixe-me sangrar - sou de pedra, sou sem lar
deixe-me sonhar - sou sua perda, seu lembrar
Track Name: Saudade
11. SAUDADE

Se o que eu sou me falta
Eu sei qual é a resposta

É o que eu sei, É o que eu sou, É o que eu sei
Bem longe daqui, deixei de existir… deixei de saber

Mesmo um tempo fora
Ninguém sente a demora

Hoje nem sei pra onde eu vou, de onde eu vim
Saudade daqui, saudade de ser, saudade de mim